porto velho - ro, 24 Agosto 2019 17:55:15
Geral

Projeto oferece formação continuada aos professores

Professores da rede municipal de ensino de Porto Velho participam de um curso de formação continuada ofertado pela prefeitura da Capital...

A- A+

Publicado: 11/10/2014 às 14h20min | Atualizado 27/04/2015 às 02h00min

Francineide Pereira, chefe do Difom, explicou as razões da Semed ofertar o treinamento

Francineide Pereira, chefe do Difom, explicou as razões da Semed ofertar o treinamento

Professores da rede municipal de ensino de Porto Velho participam de um curso de formação continuada ofertado pela prefeitura da Capital.
As oficinas ministradas por meio do “Projeto Reconstruindo Saberes e Práticas Pedagógicas” são voltadas às práticas da docência em linguagem e matemática.

O projeto é coordenado pela Divisão de Formação e Multimeios (Difom), do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino (Dade), da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A medida visa garantir formação continuada aos professores do quarto e quinto anos por não serem atendidos pelo Pnaic (Pacto Nacional pela Educação na Idade Certa). O programa abrange exclusivamente os professores do primeiro ao terceiro anos.

Iniciado em 2013, o projeto, inicialmente atendeu os professores dos distritos e as comunidades rurais. “As oficinas agora chegam à zona urbana. Essa é a terceira etapa desse trabalho”, informou Francinete Pereira, chefe do Difom. As oficinas são ministradas em quatro escolas pólos (Bom Princípio, Olavo Pires, Joaquim Vicente Rondon e escola Antônio Ferreira) escolhidas por causa da localização estratégica que permite a participação dos docentes das escolas próximas. Com essa estratégia, os professores não necessitam se reunir numa única turma, o que dificultaria os trabalhos.

No total são quatro oficinas de linguagem e quatro oficinas de matemática. A carga horária é de 4 horas por oficina e elas são oferecidas a cada 15 dias.
“A formação continuada é uma necessidade do professor. Temos colhido bons resultados com o trabalho que realizamos no ano passado nos distritos e comunidades rurais. Os maiores beneficiados são os alunos,”, observou Francinete. (AI)



Escreva um comentário