porto velho - ro, 13 Setembro 2019 07:35:05
    Diário da Amazônia

    Vilhena e Chupinguaia têm recomendação de ação de saúde pública

    O MP recomenda que seja intensificada a fiscalização nas residências e prédios públicos e particulares

    Por Redação
    A-A+

    Publicado: 23/04/2019 às 12h28min

    O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Vilhena (Curadoria da Saúde), expediu notificações recomendatórias aos prefeitos e secretários municipais de Saúde e do Meio Ambiente dos municípios de Vilhena e Chupinguaia para que, promovam a criação de um Comitê ou Programa de Prevenção e Combate à Proliferação da Achatina fulica (caramujo africano), vinculado a chefia de Gabinete da Prefeitura, a fim de efetivar a participação de todos os órgãos municipais necessários à consecução de atividades voltadas ao combate e a prevenção da proliferação do molusco, responsável pela transmissão de diversas doenças a exemplo da meningite eosinofílica.

    Os caramujos africanos se reproduzem rapidamente. – Foto: Pedro Negrão/Divulgação

    O MP recomenda que seja intensificada a fiscalização nas residências e prédios públicos e particulares, especialmente em terrenos com entulhos e fundos de quintal para combate à proliferação do caramujo. Que sejam mantidas ações de combate e prevenção da proliferação da Achatina fulica como prioridade, durante todo o ano, independente do período de chuva, haja vista que o estado de Rondônia é região propícia à proliferação do molusco. Orienta ainda a adoção de medidas para os moradores que durante as fiscalizações forem reincidentes com criadouros do molusco, transmissor da doença.

    Procedimento

    A recomendação foi uma das medidas estabelecidas em Procedimento Administrativo instaurado pelo promotor de Justiça Paulo Fernando Lermen para fiscalizar e acompanhar a atuação dos órgãos municipais de Vilhena e Chupinguaia para o combate a proliferação do caramujo africano.



    Escreva um comentário