porto velho - ro, 12 Junho 2019 00:04:49
Variedades

Veja as fotos assustadoras que vazaram sobre a Coreia do Norte

Fruto da divisão da península coreana nas partes norte e sul, a Coreia do Norte é um lugar misterioso e pouco se sabe sobre o que..

Por desafiomundial
A- A+

Publicado: 21/05/2019 às 11h08min

Se preferir, ouça a versão em áudio

Fruto da divisão da península coreana nas partes norte e sul, a Coreia do Norte é um lugar misterioso e pouco se sabe sobre o que acontece de fato no país que surgiu em 1948, após a derrota do Japão na Segunda Guerra Mundial.

Apesar de todo o mistério que ronda o país, algumas informações acabam sendo publicadas por meio de correspondentes internacionais e pessoas que visitam o mesmo em viagens de turismo.

Veja algumas das curiosidades do país liderado por Kim Jong-un.

Meu Nome é Único!

Pense duas vezes antes de fazer aquela homenagem batizando seu filho com o nome do presidente. É terminantemente proibido ter o mesmo nome do líder da Nação. Desde que Kim Jong-un assumiu o poder, em 2011, todo cidadão homônimo deve se apresentar para mudar de nome “voluntariamente” para que, assim, a personalidade única do supremo seja destacada.

Comunista?

A Coreia do Norte alega que segue a ideologia Juche Sasang, que prega a autossuficiência, ou seja, a ideia é rejeitar qualquer coisa que crie dependência de outras nações, dependendo apenas de seus próprios esforços e inteligência. Isso quer dizer que, apesar de seguir a maioria das ideias da ideologia comunista, tecnicamente o regime lá não é assim. Nas palavras de Kim Jong Il, “Se o marxismo criou pela primeira vez a concepção revolucionária de mundo da classe trabalhadora, a ideia Juche a aperfeiçoou, desenvolvendo-a à uma etapa superior.” Para refletir: o corpo de Kim Jong-il está preservado em uma tumba de vidro, em exposição para que todos o vejam, inclusive turistas!

Democracia

Kim Il-Sung será eternamente considerado como o líder supremo e eterno do país, mesmo depois de sua morte e do poder haver passado para seu herdeiro. Há apenas um partido político, o Partido dos Trabalhadores da Coreia e seus membros devem usar um crachá do líder supremo o tempo todo. Mas nem tudo é totalitarismo e repressão. A Coreia do Norte realiza eleições a cada cinco anos para legitimar sua democracia e seus líderes sempre foram eleitos por 100% dos votos válidos! Detalhe: só há um candidato nas cédulas de votação.

É Briga?

Estima-se que a Coréia do Norte possua o quarto maior exército do mundo, com mais de 10 milhões de pessoas ativas. Com um em cada 25 cidadãos alistados como soldados, eles têm a maior porcentagem de militares per capita do mundo. Em 2001, a Coréia do Norte gastou mais de US $ 5 bilhões em suas forças armadas, mais de 30% do PIB do país. Os EUA, por exemplo, gastam cerca de 3,7%. Segundo a inteligência norte-americana, a Coréia do Norte poderia disparar um míssil capaz de atacar o Alasca, o Havaí e a costa oeste americana, e estima-se que eles têm armazenadas algumas toneladas de armas biológicas e químicas.

Pyongyang Time

Em 15 de agosto de 2015, a Coreia do Norte criou seu próprio fuso horário, chamado Pyongyang Time, ou Horário de Pyongyang, batizado com o nome da capital norte-coreana. Ele marca um horário que fica 30 minutos atrás da Coréia do Sul e do Japão. O país começou a usar se próprio fuso para celebrar o 70º aniversário da libertação da Coréia do Japão. O Horário Pyongyang era o fuso horário usado antes do domínio japonês.

Propaganda

Uma cidade falsa com fins de propaganda chamada Kijong-dong foi construída na década de 1950 após a guerra da Coréia para passar a impressão de um lugar pacífico e próspero e encorajar as pessoas do sul a desertar para o norte. De acordo com a história oficial do governo norte-coreano, Kijong-dong é uma coleção de prédios de vários andares que abrigam 200 famílias que passam seus dias engajadas em atividades normais do dia-a-dia, mas na realidade, as janelas dos prédios não têm vidros e as luzes elétricas (um luxo inédito para os norte-coreanos rurais) são operadas em um temporizador automático. As únicas pessoas à vista são os trabalhadores de manutenção que varrem as estradas de vez em quando para dar a impressão de atividade contínua.

Barbeiros

Cabelos, vermelhos, verdes ou azuis? Que tal moicano a la Neymar? Esqueça. Cortar os cabelos na Coréia do Norte não é assunto discutido apenas nos salões de cabeleireiros. Lá é assunto de Estado. Na Coreia do Norte, não se discutem os estilos de corte de cabelo em salões de beleza ou em revistas de moda. Nem há publicação do gênero no país, onde circulam só um jornal diário e uma revista mensal, editados por um órgão estatal. É o regime que decide como devem se apresentar os cidadãos. As mulheres podem escolher entre os estilos oficiais de cortes de cabelo. As casadas são instruídas a mantê-los mais curtos. As solteiras podem optar por um comprimento mediano, até um pouco ondulado. No caso dos homens, a rigidez é maior. O regime recomenda que cortem o cabelo a cada 15 dias. Eles são proibidos de deixar que tenham mais de 5cm de comprimento. Os mais velhos podem ter madeixas de até 7cm.

Cabeleireiros

Ressalte-se que não se trata de opções de corte de cabelo, mas de imposições. Quem quebrar as regras pode ser preso e enviado a um campo de trabalho forçado. Em 2004, por exemplo, o gabinete do então líder Kim Jong-il lançou uma campanha, por meio da televisão, chamada Um Estilo de Vida Socialista. A campanha advertia que usar cabelos compridos, podia afetar a inteligência. Hoje, nenhum homem pode adotar o hairstyle do atual líder, Kim Jong-um e também é vetado o uso de barba, bigode, cavanhaque e afins. Ainda são proibidos as perucas, os cabelos com gel e os fios longos em homens, por serem considerados muitos efeminados. Há salões de beleza só para mulheres, unissex e barbearias, sendo que a maioria das barbearias é comandada por mulheres, que, além de rasparem os rostos masculinos, cortam seus cabelos, inclusive os das orelhas e do nariz.

Feliz Natal?

Negativo. Desde 1994, quando o país perdeu seu primeiro líder, Kim Il Sung, o 8 de julho deve ser respeitado como um dia de luto. Ninguém pode sorrir, beber, dançar, ou até mesmo falar alto nas ruas nesse dia. Ainda por cima, a data do aniversário do antigo líder, 15 de abril de 1912, é a considerada para marcar a passagem dos anos, e não o de Jesus Cristo. 24 de dezembro é o dia de celebrar o aniversário da mãe de Kim Jong-il. Por isso tudo, os norte-coreanos não estão em 2017, mas sim em 106. Assim, adiaram as consequências do bug do milênio por mais de 1000 anos! Meio confuso, deu para entender?

Cineminha

Sua mãe vive reclamando que você não liga para ela? Pois saiba que fazer telefonemas para outros países, assistir a filmes ou até mesmo ouvir músicas estrangeiras, é considerado crime contra o Estado. Por isso, o contrabando de conteúdos piratas em pen drives e CD não para de crescer, mas quem for pego portando um filme indiano ou russo, por exemplo, pode ficar preso por até três anos. Caso o filme seja americano ou sul-coreano, a sentença é a morte.

Moda

Qual será a moda praia este ano? Nada disso! A Coreia do Norte é extremamente conservadora e as mulheres no país são proibidas de mostrar o umbigo. Assim como as normas criadas para os cabelos, há um código de vestimenta, conservador, tanto para homens como para mulheres. Todos devem usar roupas recatadas. Usar calças jeans? Nem pense nessa possibilidade! Por se tratar de um “símbolo do imperialismo americano”, são terminantemente proibidas. Tão estranhos aos olhos ocidentais são também os maiôs das norte-coreanas. Alguns vão até o joelho, com babados, se parecem com os modelos usados no início do século XX. Os homens não podem usar sunga.

Piscininha

No país mais fechado do mundo, onde mostrar o umbigo ainda é algo impensável, não se usa biquíni. Ele é totalmente proibido. Mas existe um único e gigantesco parque aquático em Pyongyang. Inaugurado em 2013, com direito a um desfile militar, à primeira vista o Munsu Water Park não difere dos similares do Ocidente, exibindo piscinas com ondas, cascatas artificiais, cafeterias, lanchonetes, cervejarias e dezenas de tobogãs de todos os tamanhos e cores, mas as boas-vindas aos visitantes no hall de Munsu são dadas pela estátua colorida e realista do falecido líder Kim Jong-il que, sorridente e vestido com seu clássico terno de cor cáqui, ocupa o palco com a gigantesca fotografia de uma praia atrás e uma cadeira e uma sombrinha de praia de verdade ao lado.

Negócios de Família

Durante suas sete décadas de existência, a Coreia do Norte foi governada por três gerações da mesma família, todos ditadores cruéis. Kim Jong Um, neto de Kim Il Sung, subiu ao poder em 2011 com apenas 33 anos, após a morte de seu pai, Kim Jong Il que, além de filho do “fundador” do país, era um fenômeno esportivo. De acordo com a imprensa oficial, controlada pelo estado, ele conseguiu marcar 300 pontos em sua primeira partida de boliche, e na sua primeira experiência no golfe, ele conseguiu fazer 11 buracos com uma só tacada. Quem precisa de Neymar?

Eduque seus Filhos

Quem tem um parente criminoso também é criminoso. Segundo a lei norte-coreana os familiares de alguém acusado por um crime são automaticamente considerados corresponsáveis. E eles não estão de brincadeira, culpam a família inteira. Se o acusado for para um campo de trabalho forçado, irão acompanha-lo seus pais, avós e até mesmo seus filhos, mesmo se forem crianças! Aquele famoso cunhado esquisito teria que aprender a se comportar!

Purinhos

A única maneira de os cidadãos deixarem a Coréia do Norte, é fugindo para o norte pela fronteira chinesa ou russa, para a Coréia do Sul passando pela zona desmilitarizada, que é precedida por uma área carregada de minas, ou ainda de barco para o Japão. Em 2006, estima-se que 40.000 a 50.000 norte-coreanos estivessem escondidos na China. Se forem encontrados, o governo chinês os devolve à Coréia do Norte, onde eles são forçados a colônias penais ou executados. Qualquer bebê de pai chinês é executado e qualquer gravidez suspeita é abortada à força. Um tanto quanto assustador, não?!

Direitos para Mulheres

O governo da Coreia do Norte garante que as mulheres tenham direitos iguais aos dos homens em seu território. É fato que elas exercem diversas atividades profissionais em Pyongyang, ocupando inclusive postos de chefia. Ao menos na lei, mães e mulheres grávidas norte-coreanas têm direitos, entre eles, a 77 dias de licença-maternidade com remuneração integral e as despesas de alimentação pagas, proibição de horas extras ou trabalho noturno para as grávidas ou em período de amamentação, e transferência para um trabalho mais facilitado, com a igualdade de remuneração. Há ainda, pelo menos na capital, muitas instalações exclusivas para mulheres, como sanatórios, casas de repouso e hospitais. Mas vale lembrar que eles só existem em Pyongyang, onde reside a elite norte-coreana.

 

Harém

Terminado lá pelo fim do ano de 2014 o período de três anos de luto oficial pela morte de Kim Jong-il, e depois de, por respeito, ter dissolvido a “tropa do prazer” — grupo de mulheres recrutadas pelo pai —, Kim Jong-un decidiu escolher seu próprio “exército”. O líder não abriu mão da tradição familiar, mesmo casado e com uma filha. Esse “exército” é composto por jovens com 13 ou 14 anos. Oficiais do regime viajam pelo país à procura de adolescentes para servirem como criadas, cantoras ou bailarinas, sendo que a mais bonita será a concubina de luxo. Eles têm de encontrar de 30 a 40 jovens, por ano, de forma a renovar o harém. Quando elas se aproximam dos 25 anos, são “aposentadas” das funções e passam a integrar as forças de segurança ou desempenhar funções no governo.

Legalize já!

É difícil de acreditar, mas muitos norte-coreanos nem mesmo sabem que existem camisinhas. Há algumas décadas esses objetos apareceram no mercado negro, mas, em função da rígida proibição, não ficaram populares. Hoje em dia quase não há, porque a demanda é muito baixa. Além disso, outros objetos de higiene pessoal são raros. No entanto, no país, a distribuição, o porte e o consumo de maconha é totalmente legal. A maconha cresce tanto na Coréia do Norte que até é vendida no exterior por agências do governo para faturar dinheiro. Dizem que a maconha é muito boa, já que não há estigmas associados a ela e nem é traficada como no ocidente.

Tecnologia

Na Coreia do Norte existem computadores avançados e Internet, mas ela deveria ser chamada de Intranet: a rede de computadores internos ’Kwangmyong’, que tem mais ou menos de mil a 5,5 mil sites. Acessar sites de outros países é impensável, a menos que você seja um funcionário importante. A última versão do sistema operacional local, ’A estrela vermelha’, é parecida com o MacOS X. Dizem que isso aconteceu para agradar a Kim Jong-un, que adora o sistema da Apple. Wi-Fi não existe lá e as pessoas não têm celulares que se conectem ao ’Kwangmyong’. Além disso, os tablets são adaptados de acordo com as leis do país e não contam com Wi-Fi ou Bluetooth, claro! O que você achou dessa lista de curiosidades peculiar sobre a Coréia do Norte?

Vamos dar uma voltinha?

Pense melhor! Menos de 3% das estradas na Coreia do Norte são pavimentadas. Há 25.554 quilômetros de estradas na Coréia do Norte, mas apenas 724 quilômetros são pavimentados. Isso é apenas 2,83% de todas as estradas. Comparando, ao juntar todas as estradas da Coreia do Norte daremos a volta em Plutão por 3 vezes e meia, mas as estradas pavimentadas cobririam apenas a distância entre Nova York e Cleveland. Detalhe: A circunferência de Plutão é de 7.445 km.

O Trabalho Enobrece

Algo entre 150.000 e 200.000 norte-coreanos vivem em campos de prisioneiros – ou de trabalho – cercados por cercas eletrificadas, de acordo com estimativas do governo sul-coreano e da Human Rights Watch. Os piores campos são para aqueles que cometem crimes políticos, e, como sabemos, os infratores podem ter toda a sua família extensa presa com eles. Cerca de 40% dos prisioneiros do campo morrem de desnutrição enquanto fazem mineração, extração de madeira e trabalho agrícola com ferramentas rudimentares e em condições adversas, de acordo com um relatório de 2011 da Anistia Internacional.

Um Estouro!

A Coréia do Norte realizou cinco testes nucleares desde 2006, em clara violação ao direito internacional. Dois deles foram realizados em 2016, incluindo um em que a Coréia do Norte disse ser com uma poderosa bomba de hidrogênio. No entanto, os Estados Unidos duvidam dessa afirmação. Acredita-se que eles tenham um arsenal de armas nucleares, mas o tamanho é desconhecido. O programa de mísseis da Coréia do Norte foi desenvolvido pela primeira vez com a ajuda da União Soviética na década de 1970. Seu míssil Taepodong-2 de longo alcance está sendo desenvolvido para alcançar o território dos EUA. Outros mísseis de médio alcance já foram disparados e passaram sobre o Japão.

É meu!

A Coréia do Norte tem uma rede de informantes que monitoram e relatam às autoridades sobre cidadãos suspeitos de comportamento criminoso ou subversivo. O acesso não autorizado a transmissões de rádio ou TV não estatais é severamente punido. E vejam vocês! Em 23 de janeiro de 1968, a Coréia do Norte capturou o “USS Pueblo (AGER-2)”, um navio de pesquisa ambiental da classe Banner, encomendado pela Marinha dos EUA, ou seja, eles são a única nação do mundo a capturar e reter um navio da Marinha dos EUA nos dias de hoje.

Cinema

Depois de ver o filme Godzilla, Kim Jong-Il queria ter sua própria obra-prima, carregada de propaganda (quem diria!). Para isso, em 1978, agentes norte-coreanos sequestraram o diretor de cinema sul-coreano Shin Sang Ok e sua esposa, a atriz Choe Eun Hui, para criar uma indústria cinematográfica na Coréia do Norte. O casal escapou para o Ocidente oito anos depois, depois de ter feito dezenas de filmes. Essa história dava um filme!

Televisão

Na Coreia do Norte, todas as televisões (legalizadas, é claro!) já vem pré sintonizadas na programação doméstica controlada pelo estado. A Internet -como já vimos- não existe a não ser na rede doméstica fechada. Poucos norte-coreanos então, sabem alguma coisa sobre os eventos mundiais, além da maneira como eles são descritos pela propaganda do Estado norte-coreano. E olha que legal! Eles só têm três canais, dois dos quais só operam nos fins de semana.

Túnel

Quatro túneis com objetivo de facilitar uma possível invasão foram encontrados até agora, levando da Coréia do Norte à Coréia do Sul. Acredita-se que existam mais 20 túneis desse tipo. Estima-se que cada um desses túneis poderia permitir o movimento rápido de pelo menos 30.000 soldados. Lembre-se: os soldados norte-coreanos são altamente treinados e assustadoramente mortais. Dá pra imaginar a quantidade de danos que essas tropas poderiam fazer no caso de uma invasão bem sucedida?

Menino Prodígio

Registos oficiais norte-coreanos apontam que o Grande Líder Kim Il-Sung (1948 – 1994) escreveu 1,5 mil livros em três anos e compôs seis óperas completas. De acordo com os mesmos registos, o seu filho, Kim Jong-il, aprendeu a andar às três semanas de idade e começou a falar com oito semanas apenas. E quando o site The Onion, um dos maiores sites de humor da internet, divulgou em 2012 que o atual líder Kim Jong-Un era o homem mais sexy da atualidade, e a imprensa oficial acreditou na brincadeira.

Qual seu nome?

O segundo ditador do país, Kim Jong-il (1994-2011), era conhecido por mais de 50 nomes, incluindo “Querido Líder”, “Líder Supremo”, “Nosso Pai”, “O General” e “Generalíssimo”. Kenji Fujimoto, apesar de japonês, foi cozinheiro de Kim Jong-il e revelou que o líder norte-coreano só comia os grãos de arroz que tivessem sido previamente selecionados. Antes de os cozinhar, os funcionários inspecionavam grão a grão e escolhiam apenas os que estivessem perfeitos;

Medo

Apesar de informações sobre eventos ocorridos na Coreia do Norte serem de difícil confirmação, apenas em 2015, a imprensa internacional veiculou dezenas de execuções atribuídas às ordens do líder, A tia Kim Kyong-hui, de 68 anos, por exemplo, não foi poupada por ter reclamado da execução de seu marido, Jan Song-Thaek, em 2013. Ela morreu por envenenamento, conforme relato de um dissidente. Já o tio, assassinado dois anos antes, apenas criticou alguns projetos megalomaníacos do ditador, como um resort de esqui e um parque aquático, construídos mesmo diante do mau desempenho da economia nacional.

Tá com sono?

O ex-ministro da Defesa da Coreia do Norte Hyon Yong-chol foi executado por, entre outros “desrespeitos”, dormir em um evento comandado pelo presidente. Ele foi morto diante de centenas de pessoas. Kim Jong-Un também ficou insatisfeito ao ver que dezenas de bebês tartaruga morreram em um aquário. O administrador do local, então, foi executado.

Pavor!

E veja que horror! Em abril de 2015, os serviços secretos sul-coreanos afirmaram que o ditador já havia executado 15 membros do governo e quatro músicos no ano. O motivo: basicamente, opiniões diferentes das suas. Em julho, informantes da Coreia do Sul comunicaram que, desde o início de seu regime, o líder supremo já havia orientado a execução de 70 funcionários.

Isso não me representa!

Kim Jong-un não ri de si mesmo e considerou um insulto a comédia americana (boba) A Entrevista, estrelada por Seth Rogen e James Franco, onde ele é ficcionalmente morto. Após a invasão de hackers às redes da Sony, a empresa cancelou a estreia do filme devido a ameaças do grupo às salas de cinema que o exibissem. Pyongyang classificou o roteiro como “ato de terrorismo”. Apesar de negar relação com os ciberataques, o governo entendeu que o ato foi justo, alegando que “há um grande número de apoiadores e simpatizantes da Coreia do Norte em todo o mundo”.

Sofisticado

A grave falta de alimentos na Coreia do Norte não chega à casa de Kim Jong-Un, que aparece cada vez mais acima do peso nas fotos. O Grande Líder é adepto de queijos e champagnes caros (um funcionário, sushiman de seu pai por 13 anos, afirmou que ele bebe duas garrafas de Cristal em uma sentada). Em 2014, o jovem sumiu por 40 dias, gerando dúvidas em toda a imprensa mundial. Rumores e piadas na internet atribuíram o afastamento ao seu vício por queijo Emmental.



Escreva um comentário