porto velho - ro, 20 Julho 2019 06:27:22

Léo Ladeia

coluna

Publicado: 21/06/2019 às 15h03min | Atualizado 21/06/2019 às 15h05min

A- A+

O que fazer com inflação em queda, economia baixa e juros altos?

“Moro é patrimônio nacional. É um homem que, no meu entendimento, conseguiu um ponto de inflexão nesse grande mal que assola o..

“Moro é patrimônio nacional. É um homem que, no meu entendimento, conseguiu um ponto de inflexão nesse grande mal que assola o país há décadas, que é a corrupção.” – Bolsonaro.  

1-Robôs e o efeito retweet

Há um estudo para mapear e entender o uso do “box” ou robô na campanha Trump e  sabe-se da irrelevância em desmentir “fake news” pois o desmentido gera outra “fake news”. Robôs reforçam-na com “retweets” e faz multiplicar o efeito pelo grupo que deu origem à mentira. Desmentir é o energético do robô e Moro sabe que a melhor saída é questionar a autenticidade da Vaza Jato até usando boxes para lançar dúvidas e nesta linha bloquear a possível ação no STF. Como acreditar na prova “não provada”? Como crer em boatos? A guerra dos “boxes” aumentou a pressão, chegou ao STF mas…

2-Um pouco mais disso

O “chega pra lá” inicial saiu da PGR rechaçando a tentativa de anular no Supremo a condenação pelo triplex com base na Vaza Jato: “O material publicado pelo site The Intercept Brasil, a que se refere a petição feita pela defesa do paciente, ainda não foi apresentado às autoridades públicas para que sua integridade seja aferida. Diante disso, a sua autenticidade não foi analisada e muito menos confirmada” e mais: “Trata-se de grave e criminoso atentado contra o Estado e suas instituições, que está sob a devida apuração pelos órgãos competentes.” É a tal história da “prova não provada”.      

3-No contra ataque

De novo a “izquierda brazuca” que vive às tontas levou bola nas costas. Ao se escalar para falar ao Senado sobre a “Vaza Jato”, Moro deu o drible da vaca tirando o gosto da oposição em convoca-lo e constrangê-lo a “falar a verdade”, apesar do pedido feito no início pelo senador Humberto Costa. E até para Humberto Costa o ministro Moro foi bem: “Moro se escuda na Lava Jato e na ideia de que querem acabar com a operação. Ele ainda é popular. A gente vai ficar na dependência por enquanto de novas revelações”. Disse o Zé de Nana que “a sabedoria demais vira bicho e come o sabido”.

4-Sem freios!

O que fazer com inflação em queda economia parada e juros estratosféricos? O quadro acima serviria para elucubrarmos teorias sobre o tema, mas o que intriga são dois indicadores: a inflação em 2019 aponta para 4,07% abaixo da meta de 4,25% e o crescimento da economia que aponta para 1,23%. E isso não serve para discutir sequer a taxa Selic que baliza juros? Ora, a Selic está em 6,5% a.a. e a previsão é de 5,75 a.a. em 2019. Por que mantê-la nesse patamar? A inflação está morta, mas o cadáver insepulto apodrece, fede, contamina a economia e mantém os juros inchados.

5-Na mira da PF

Desde que o Intercept publicou os supostos diálogos de autoridades brasileiras que a PF saiu a campo e dirigida Maurício Valeixo se aproxima da fonte. Conexões iniciais passam por Santa Catarina, Dubai e Russia onde está preliminares, os agentes da Polícia Federal já identificaram conexões no Brasil, em especial em Santa Catarina, e no exterior, com o suposto envolvimento de agentes na Rússia e até em Dubai, onde está Snowden, aliado de Greenwald e que tem bastante proximidade com os irmãos Nikolai e Pavel Durov que são os criadores do app Telegram. A revista Isto É irá publicar matéria sobre este assunto neste final de semana. Aguardo. We trust the PF.

leoladeia@hotmail.com


Escreva um comentário

sobre Léo Ladeia

Leo Ladeia é baiano de Itororó, torcedor do Bahia ou um pau rodado que apoitou por aqui. Começou como radialista na Rádio Vitória Régia aos 55 anos. Apresentou o programa Lendas do Rock na rádio Parecis. Na SIC TV como aqui no Gente de Opinião Léo Ladeia fez de tudo. Astronauta, boy, pintor, poeta e pedreiro. Mutante, gosta de experimentar e de desafios, atualmente Ladeia está trabalhando no Rede TV Rondônia, canal 17,do Sistema Gurgacz de Comunicação.

Arquivos de colunas