Porto Velho/RO, 10 Agosto 2020 10:38:34

Solano Ferreira

coluna

Publicado: 30/04/2020 às 09h11min

A- A+

Pandemia afeta preços do agro, mas soja continua em alta

O isolamento social aplicado em todos os continentes do mundo tem gerado efeitos surpreendentes. A mudança de hábitos e costumes vem..

O isolamento social aplicado em todos os continentes do mundo tem gerado efeitos surpreendentes. A mudança de hábitos e costumes vem provocando nas sociedades novas formas de viver. Um dos casos é o consumo de café, segunda bebida mais consumida no mundo, perdendo apenas para a água pura. Consumo mundial de café atinge 165 milhões de sacas de 60kg.

Durante a pandemia, o consumo de café está reduzindo e isso vem afetando os preços. Ontem (29), a saca de 60 quilos do café arábica começou o dia com a queda de 0,15% no preço. Em São Paulo, chegou a ser vendida a R$ 582,91. Já o café robusta apresentou alta de 1,73% no valor e a saca, chegando a ser comercializada a R$ 340,96 para retirada no Espírito Santo. A variação para menos vem ocorrendo desde a semana passada.

O reflexo no consumo também foi observado no açúcar, que desde a era imperial é moeda cara para as exportações. O açúcar cristal apresentou desvalorização de 0,05%. Outro produto afetado foi o milho que teve a saca de 60 quilos negociada a R$ 47,94, com queda de 0,04%.

A soja continua com valor em alta, porém oscila conforme a variação do dólar. Sendo a principal matéria prima para a produção de biocombustível para tocar as industrias das grandes nações, a soja tem mercado garantido por ser o novo petróleo. A demanda crescente já garante 80% da comercialização da safra deste ano, e 20% da safra do que ano que vem. As elevações nos valores tem variações positivas entre 4% a 5%.


Deixe o seu comentário

Arquivos de colunas