Porto Velho/RO, 02 Março 2024 15:51:40

Rodolpho Sbarzi

coluna

Publicado: 01/12/2023 às 09h54min

A- A+

Tempestade

Confira a coluna

É noite, talvez madrugada, chove muito, as ondas estão quase cobrindo o barco, elas batem tão forte que parece não ter mais jeito de se salvar, o barco vai afundar, uma tempestade me pegou no meio do mar, eu não estava preparado, meu barco não vai suportar tanto tempo a essa tempestade, não tem mais jeito, só resta orar, rezar, pedir a Deus uma última chance.

Olhando para o horizonte é possível ver o que parece ser um fantasma entre as ondas enormes, a chuva deixa a visão turva e não é possível identificar o que é. Sim! Só pode ser um fantasma, quem sabe até mesmo o anjo da morte que veio buscar minha alma, afinal de contas não vou sobreviver a essa tempestade, dessa vez não vou sobreviver, então eu orei a Deus.

Mas então algo acontece, pera aí! A chuva parou, o vento cessou e as ondas já não amedrontam, o mar ficou calmo e a tempestade passou, o fantasma deu ordem a todos esses elementos da natureza e eles obedeceram, o que pode ser isso? Estou morto ou louco?

Eu ouvi uma voz, parecia a do Mestre dizendo para eu ter coragem, para não ter medo, mas duvidei que fosse.

Mas era Ele, o Mestre da vida veio caminhando sobre as águas em meio a essa tempestade que nenhum louco poderia ser capaz de enfrentar, mas Ele veio me resgatar, deu ordem a toda tempestade para que parasse, agora já não parece mais um fantasma, mesmo assim, é difícil de acreditar, quem poderia crer nessa visão.

Então eu só acredito vendo, mas vendo eu não acreditei, agora eu só acredito se for andando até o Senhor, me mande ir e eu vou crer. Ele disse: Vem! Eu fui, mas não acreditei tanto, eu tive medo, olhei para os lados, pensei que as ondas pudessem voltar, talvez o vento, sabe como é, o mar é traiçoeiro, água não tem cabelo, eu comecei a afundar, meu maior medo estava desbloqueado, eu estava afundando em mar aberto.

Eu gritei por salvação!

Eis que Ele que me chamou, mandou que eu fosse até Ele e eu estava andando sob as águas do mar, agora estende a mão e traz novamente à superfície, me deu um abraço e perguntou: Por que você duvidou? Homem de pequena fé… Logo dei um abraço, me senti seguro e voltamos para o barco juntos, agora Ele estava no barco comigo! Eu tudo ficou em paz de vez.

Sabe o segredo dessa reflexão parafraseada na passagem de Mateus 14:22-36? A tempestade vai cair do céu, o vento vai soprar forte e as ondas vão tentar virar seu barco, mas Jesus está lá no meio da confusão e diz vem!

É preciso IR em direção a Ele para que tudo cesse ao redor, e se no meio do caminho você começar a afundar, não se preocupe, Ele te estende a mão!


Deixe o seu comentário

sobre Rodolpho Sbarzi

Colaborador do Diário da Amazônia – filho de Porto Velho com orgulho, ex jogador profissional de futebol, músico, cristão, pensador e escritor da vida, não existe nada mais lindo que escrever sobre a vida e suas nuances!