porto velho - ro, 12 Junho 2019 08:26:57

CarlosSperança

coluna

Publicado: 12/06/2019 às 08h26min

A-A+

A eficiência de Marcos Rocha, os gays da década de 70 e a Aron

Amazônia e radicalismos Os sinais são claros pelo mundo: cresce a votação dos nacionalistas, que se fecham para estrangeiros, e dos..

Amazônia e radicalismos
Os sinais são claros pelo mundo: cresce a votação dos nacionalistas, que se fecham para estrangeiros, e dos verdes, que combatem a exploração florestal. Aqui, não são tendências. À direita o presidente Bolsonaro tem o alinhamento automático aos EUA e sonha com a moeda única sul-americana. À esquerda, o PV é ainda um nanico.
No entanto, o nacionalismo protecionista e o radicalismo verde no exterior afetam o Brasil. Já prejudica a acusação “verde”, generalizada pelo mundo, de que o Brasil destrói a Amazônia. E haverá riscos se o protecionismo pegar, na agricultura, amenizando os efeitos negativos da guerra comercial com a China.
É urgente evitar que as tendências causem prejuízos ao Pais, afirmando o mundo como cenário aberto e livre para os negócios e provando que a destruição ambiental não é política de Estado, apresentando as iniciativas dos três poderes para combatê-la. Uma das provas é que os índios e agropecuaristas amazônicos protegem a floresta nos limites razoáveis.
Aproveitar bem a Amazônia é uma tarefa hercúlea que não poderá ser desempenhada só por uma seita, partido ou entidade. Será preciso vencer a polarização, que já prejudica séria e visivelmente a recuperação nacional.
…………………………………………….
A eficiência
Ajustando as coisas, domesticando as rivalidades tribais entre secretários, o governador Marcos Rocha (PSL) vai exibindo números de eficiência no seu governo chegando ao sexto mês de gestão. Acusado inicialmente de deslumbrado, o que se vê é que temos recorde de arrecadação e o estado esta entre aqueles três em “azul” com a Previdência, enquanto os demais estão rapinados até o talo.

Na história
Colunista Zé Katraca tem entrevista especial neste domingo com um dos primeiros ativistas homossexuais de Porto Velho. Paulo Fuá completou 71 anos de idade e a data foi comemorada entre amigos e na inquirição ele relatou as dificuldades do pioneirismo de ter assumido sua condição. Durante muito tempo, especialmente na década de 60 e 70 os gays locais chegaram até ser vitimas até de apedrejamento.

Em Candeias
Com menos de 20 mil eleitores, mas um bom orçamento fruto da arrecadação perante a Usina de Samuel, o município de Candeias do Jamari, cidade dormitório de Porto Velho terá eleição em 7 de julho. São quatro candidatos nas paradas e o divisionismo da oposição beneficia o prefeito tampão Lucivaldo Fabrício. Mas o pedetista Valteir já esta em processo de decolagem.

Encontro da Aron
Representantes dos municípios de Rondônia, Acre e Mato Grosso estiveram no recente encontro promovido pela Associação Rondoniense de Municípios-ARON em Cacoal. Foram discutidos desde temas como a reeleição, como a distribuição mais justa do bolo tributário. A choradeira pela falta de recursos é grande, mas nunca falta dinheiro para diárias dos alcaides em fóruns em Brasilia.

Terras caídas
O fenômeno das terras caídas, que causa desbarrancamentos nos rios na transição do inverno amazônico com o verão volta assombrar a estrada do Belmont, no Bairro Nacional. A estrada é responsável por boa parte do nosso PIB com a recepção e distribuição de barcaças e caminhões de combustíveis e até hoje, mesmo com tantas promessas, ainda não foi pavimentada, embora a barreira de contenção para o Madeirão já concluída.

Via Direta
*** O centro histórico de P. Velho, deteriorado pelas cracolândias e sem soluções de mobilidade, está perdendo terreno para outros bairros emergentes *** Pelo menos três grandes arranha-céus estão em construção entre a Embratel e o Agenor de Carvalho *** Não é de hoje que a esquerda arma contra a honra do atual ministro Sergio Moro e busca atirar ao descrédito a Operação Lava Jato *** Mas o efeito de cada tocaia é que aumentar a popularidade do ministro. *** Afinal, conspirar contra bandidos e recuperar bilhões dos recursos rapinados pelos políticos corruptos, têm é que ser comemorado!


Escreva um comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas