porto velho - ro, 20 Julho 2019 05:59:06

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 06/01/2019 às 07h35min | Atualizado 07/01/2019 às 09h34min

A- A+

A opinião publica não tem acesso ao que rola nos bastidores

As pautas obrigatórias Sem debater os verdadeiros problemas do País, a campanha eleitoral se perdeu entre a idolatria a líderes..

As pautas obrigatórias

Sem debater os verdadeiros problemas do País, a campanha eleitoral se perdeu entre a idolatria a líderes populistas e bate-bocas irrelevantes. A Amazônia, por sua inegável relevância, mal foi tocada. Quem apareceu para retratos com cocar indígena fez pouco mais que turismo de minutos.

No entanto, como afirmou recentemente o empresário Jaime Benchimol, a Amazônia voltará a ganhar espaço nas discussões sobre o futuro do Brasil. Mesmo que alguém queira ignorar a região, a pauta amazônica é tão ampla quanto seu território.

Será impossível escamotear a região de qualquer plano sério de enriquecimento do Brasil, que será difícil de acontecer sem a perspectiva da exploração sustentável dos recursos naturais e humanos. Mas para isso as autoridades federais e os investidores terão que estabelecer de pronto às bases infraestruturais para que isso aconteça com a maior brevidade.

O asfalto na BR-319 funcionará como uma espécie de pedra filosofal. Tudo que ela tocar vai virar ouro, aumentando a rapidez da integração com o conjunto nacional. Por sua vez, o crime organizado internacionalmente, que hoje ameaça povos, cidades, rios e floresta, obrigará a Amazônia a figurar em posição de destaque nos planos do ministro Sergio Moro. Asfixiar o crime organizado é preciso.

………………………………………..

As negociações

Seguem as negociações para a eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa. Estão duas chapas envolvidas no processo, uma liderada pelo deputado Lebrão (São Francisco) e outra por Jean de Oliveira (Porto Velho). Existem informações dando conta de uma fusão das  chapas numa só e esta possibilidade já não pode ser descartada nesta altura do campeonato.

Os recursos

Com tantas demandas na saúde, as esferas municipais e estaduais de Rondônia tendem a economizar com recursos destinados ao carnaval da capital neste inicio de ano. O prefeito Hildon Chaves (PSDB) já anunciou que fez esta opção e com certeza o governador Marcos Rocha (PSL) vai seguir o mesmo caminho. A chiadeira já é grande e deverá aumentar nos próximos dias.

O guarda chuva

Durante oito anos nos dois governos seguidos de Confúcio Moura, cerca de 5 mil comissionados do MDB contaram com o guarda chuva do governo do estado. A troca de governo, com a posse de Marcos Rocha, fez todos perderem a regalia e muitos dos barrados no baile já falam em trocar de partido para ver se conseguirem recuperar os cargos perdidos. Será que conseguem?

Baita igapó

As chuvas de janeiro transformaram Porto Velho novamente – todo ano é assim – num baita igapó. Temos bairros alagados, prejudicados pela falta de drenagem e estradas rurais interrompidas pelas águas dos igarapés. Ao mesmo tempo, o ritmo de pavimentação das ruas, em bairros populosos da capital, acabou diminuindo, tendo em vista os estragos provados pela estação invernosa.

Os renitentes

A opinião publica não tem acesso ao que rola nos bastidores, por isto não sabe que os órgãos públicos –sejam das esferas estaduais ou municipais – contam com muitos fantasmas renitentes que conseguiram driblar governadores, prefeitos e presidentes da Assembleia Legislativa nas últimas décadas. Alguns deles moram em outras capitais, outros, pasmem, até no exterior. É coisa de louco!

Via Direta

***Os partidos rondonienses buscam a reorganização dos seus quadros a partir de março tendo em vista as eleições municipais *** Na capital circulou a informação de que o ex-governador Daniel Pereira (PSB) seria o ungido do governador Marcos Rocha para a disputa da prefeitura de Porto velho *** Para tanto, ele estaria de malas e cuias para o PSL *** E do orçamento 2019 de Rondônia até ontem não se falava nada. Qual é o mistério


Escreva um comentário

Arquivos de colunas