porto velho - ro, 23 Maio 2019 21:24:37

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 15/05/2019 às 08h42min

A- A+

A sensação de que o crime avança sobre a Amazônia

Amazônia em debate A sensação de que o crime avança sobre a Amazônia, comprometendo o meio ambiente e estressando as comunidades,..

Amazônia em debate

A sensação de que o crime avança sobre a Amazônia, comprometendo o meio ambiente e estressando as comunidades, soma-se ao mar de notícias negativas que correm mundo a respeito da região. É uma percepção oposta à que deveria ser cultivada com entusiasmo: o imenso potencial do desenvolvimento sustentável.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio diz que a Amazônia deveria estar vivendo euforia, não depressão. Sua imensidão de recursos naturais deveria assegurar por si só a euforia. Em recente visita à Amazônia, o vice-presidente Mourão reforçou um item que poderá produzir a euforia pretendida: um modelo que privilegie o valor agregado.

A iniciativa de desenvolver a Amazônia teve o pecado original da ditadura: o desprezo ao debate. A intenção era correta, mas o modelo não veio da discussão sobre como aproveitar melhor o potencial. Com democracia há três décadas, não há mais desculpas para erros e distorções.

Bom debate, governo ágil e população livre da destrutiva polarização que desune, será possível contemplar todos os interesses legítimos, sem exclusões. É hora de agir, mas minutos preciosos serão perdidos mantendo a desunião nacional cevada pelos radicalismos ideológicos.

…………………………………….

Mosquini comanda

Com apoio do senador Confucio Moura, o deputado federal Lucio Mosquini – já atuando como coordenador da bancada federal de Rondônia – esta assumindo o comando do Diretório Estadual do MDB de Rondônia. O ex-senador Valdir Raupp, com a recente derrota e enrascado com a justiça deixou o comando da legenda. Rei morto, rei posto!

A renovação

Por sua vez o PP de Ivo Cassol, que tem a mana Jaqueline no comando estadual, começou a renovação dos diretórios municipais tendo em vista as eleições do ano que vem. O objetivo da legenda é contar com candidatos tops nos principais pólos regionais do estado visando o fortalecimento da sigla enfraquecida desde a condenação do ex-governador.

È prioridade

O PDT rondoniense já firmou o pé e terá candidaturas próprias em Porto Velho e Ji-Paraná em 2020. A legenda dará o pontapé inicial para as eleições municipais do ano que vem, com um grande encontro estadual no próximo dia 1 de junho em Ji-Paraná, na região central do estado. O senador Acir Gurgacz, presidente regional, enfatizou a importância deste pontapé inicial.  

Novo, acéfalo?

O Novo rondoniense ficou quase acéfalo com a saída da sua liderança mais promissora, Vinicius Miguel que se bandeou para o Cidadania, ex-PCB e ex-PPS, liderado nacionalmente por Roberto Freire. Vinicius ganhou de presente o comando do Cidadania e garante com isto legenda para disputar a prefeitura de Porto Velho num partido que tem acesso ao fundo partidário, algo condenado pelo Novo.

  PT quieto

  E o PT continua quietinho da silva, depois de ser surrado nas urnas nos últimos pleitos. quase virando pó. Até o cacique Roberto Sobrinho, destacada liderança rondoniense do partido de Lula, anda com o facho baixo. Mas pelo menos o PT assume o desgaste da legenda no osso do peito, ao contrário do DEM e do PSDB e outras siglas que trocaram – e continuam querendo trocar de nome novamente.

 

Via Direta

*** As queixas se avolumam no INSS pelo Brasil afora com tantos pedidos de aposentadorias encalhados *** Pouca coisa funciona na gestão Bolsonaro, conturbada por brigas internas e desgastes provocados pelos filhos do mandatário brasileiro *** Segue a revisão do Plano Diretor de Porto Velho *** Como tratar o aumento da expansão urbana é um baita desafio, já que a cidade espicha muito na Zona Leste e as margens da BR 319, depois da ponte do madeirão *** E como ficará a siuação dos distritos arrasados pelas enchentes de 2014?


Escreva um comentário

Arquivos de colunas