porto velho - ro, 26 Dezembro 2018 11:53:02

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 23/12/2018 às 06h29min

A- A+

Atacar quem pensa diferente pode funcionar ao contrário

O castigo de quem ataca Atacar quem pensa diferente pode funcionar ao contrário. Em redes sociais, combater encarniçadamente uma ideia..

O castigo de quem ataca

Atacar quem pensa diferente pode funcionar ao contrário. Em redes sociais, combater encarniçadamente uma ideia pode enfiá-la nos tópicos principais. Assuntos irrelevantes, sem relação com os verdadeiros problemas nacionais, assumiram desastrosamente o centro das discussões, substituindo debates sobre dominância fiscal (ninguém sabe como ficará a Previdência), bônus demográfico ou armadilha da renda média.

A fotógrafa Claudia Andujar despertou a atenção mundial por ter sido expulsa do Brasil e impedida de voltar à região dos índios Yanomami, no interflúvio Orinoco-Amazonas, há 41 anos. A expulsão a projetou: um trabalho que poderia se esgotar ali mesmo, na década de 1970, levou Cláudia, ao lado do antropólogo Bruce Albert, à proposta amplamente divulgada, mundo afora, de criar o Parque Yanomami.

Hoje com 87 anos, a fotógrafa abre em dois andares do Instituto Moreira Salles, em SP, uma exposição que seguirá aberta até abril do ano que vem e depois vai ao Rio de Janeiro, para ficar até março de 2020. Ninguém sabe mais quem a perseguiu e a expulsou, mas muitos, no Brasil e no exterior, e cada dia mais, ouvem falar dela, de sua luta e dos índios.

Um simples diálogo teria encerrado o assunto há décadas. A arrogância irracional via de regra conduz a resultados imprevistos.

……………………………..

MDB nas paradas

Não é mais possível esconder. O MDB volta ao poder com a posse do governador Marcos Rocha em janeiro. O ex-governador Confúcio Moura, eleito senador, é aliado de primeira hora do seu ex-secretário e terá, como também os Raupps e Mosquini, bom espaço na administração. O partido estará alinhado ao novo governo na Assembleia Legislativa na base de sustentação parlamentar.

Feliz Natal!

A coluna de hoje augura um Feliz Natal ao nosso quadro de servidores, aos nossos leitores, aos internautas que nos prestigiam nos jornais eletrônicos, aos fornecedores do nosso rotativo e ao bravo povo de Rondônia tão judiado nos últimos anos. Voltamos depois do Natal, já vislumbrando um ano novo com novas perspectivas para nossa combalida economia.

Bloco de oposição

Isolando o PT, o PDT, PC do B e PSB já formaram um bloco de oposição na Câmara dos Deputados ao futuro governo de Jair Bolsonaro. A iniciativa deixa claro que todas as três siglas abandonaram o barco furado de Lula e já tem até presidenciável definido para daqui há quatro anos,  que é o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Como se vê, a política com novos rumos a partir de 2019.

Crime migrando

Ano após ano o crime organizado vai migrando em direção à política com negociatas em todas as esferas, nas municipais, nas estaduais e federais. Ocorre que os lucros são maiores do que com o tráfico de entorpecentes e bem mais fácil de se safar com a justiça, sempre morosa e desatenta com as perdas do erário publico.O cenário em Rondônia não é diferente.

Chuva de ações

Uma verdadeira chuva de ações na justiça pode alterar o quadro de posse de deputados estaduais e federais eleitos de Rondônia em fevereiro. O partido mais prejudicado com os recursos seria o PSL que poderia perder um deputado estadual e um federal. A primeira alteração, como se sabe, foi à perda da cadeira de Jean Mendonça (Pimenta Bueno) que passou para Geraldo da Rondônia (Ariquemes).

Via Direta

*** Marcos Rocha é o único governador do País que ainda não divulgou seu quadro se secretários do primeiro escalão *** Indeciso e desconfiado, ele é alvo de pressões dos segmentos que teve apoio, principalmente do agronegócio *** Numa verdadeira gangorra, as águas do Rio Madeira, em Rondônia, sobem e descem a cada semana *** O governo Confúcio Moura/Daniel Pereira sai como recordista na construção de casas populares no estado nas últimas décadas*** Infelizmente a maior parte dos conjuntos foram entregues sem saúde, educação e segurança.


Escreva um comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas