Porto Velho/RO, 11 Dezembro 2019 17:00:41

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 10/12/2019 às 08h30min

    A-A+

    Com o percentual de saneamento básico baixo em Porto Velho

    Cenário de disputas  Stan Lee criou super-heróis para a Amazônia, adaptados das lendas. Aliados, combatem Lamal, o monstro..

    Cenário de disputas 

    Stan Lee criou super-heróis para a Amazônia, adaptados das lendas. Aliados, combatem Lamal, o monstro antiecológico. Mas foi Hulk, velho herói da Marvel, que se intrometeu no atrito entre o presidente Jair Bolsonaro e o ator Leonardo Di Caprio, que doou cinco milhões de dólares para preservar a floresta. Não o Hulk verde de raiva, mas o ator que o interpreta: Mark Ruffalo. 

    Ele acompanha de perto o Brasil e já havia brigado com Marina Silva, nas eleições, porque ela abandonou causas humanitárias. Seria uma intromissão de atores e outros famosos fazer doações e se preocupar com a Amazônia? Se fosse, não seria justo fazer doações ou expressar solidariedade aos refugiados da Venezuela e outros países em conflitos.

    Causou impacto a iniciativa da atriz francesa Brigite Bardot, pioneira em ativismo entre astros do cinema, de defender a causa dos animais, ação na época restrita a poucos. Depois também se destacou a norte-americana Jane Fonda e hoje bichos têm direitos e ocupam espaços comuns com seres humanos.

    O ativismo foi além e deu na atual preocupação com o que será do planeta e da humanidade com o aquecimento global. A Amazônia é cenário de ferrenha disputa entre o monstro Lamal, a tartaruga Nina e superamigos, mas o vencedor ou derrotado não serão personagens de ficção, mas povos – os da floresta e os do mundo. Que o verde de Hulk, mas não sua raiva, prevaleça!

    …………………………………..

    Terceiro mundo

    Uma década depois do governo de Rondônia e a prefeitura de Porto Velho anunciar 100 por cento de saneamento básico e brigar a dentadas pela paternidade da obra, a capital rondoniense segue na condição da pior capital brasileira neste quesito.  Seguimos com um índice terceiro- mundista de 4 por cento de esgoto e insuficientes 50 por cento de água tratada. Até quando esta desgraceira toda?

    A longevidade

    Com o percentual de saneamento básico tão baixo na capital e nos principais municípios do estado, não foi de estranhar o anuncio de que Rondônia conta com o menor índice de longevidade no País, com pouco mais de 71 anos. Não bastasse a falta de saneamento influencia ainda na elevada taxa de mortalidade infantil. O que podemos esperar das esferas municipais, estaduais e federais nos próximos anos?

    As movimentações

    O quadro da peleja pela prefeitura de Porto Velho se agita com a volta ao cenário do ex-governador tampão Daniel Pereira (Solidariedade). Na rinha, Pereirinha se movimenta, tendo como possiveis adversários o deputado federal Leo Moraes (Podemos), o deputado federal e ex-prefeito Mauro Nazif (PSB), o atual alcaide Hildon Chaves (PSDB) no seu projeto de reeleição. O primeiro pelotão é completado com Vinicius Miguel.

    Nas paradas

    Mas na parada para a conquista do governo municipal, transferido para o prédio do relógio, existem mais possiveis pretendentes num segundo pelotão.  Temos a vereadora Cristiane (PP), o ex-deputado federal Lindomar Garçon (Republicanos), Pastor Valadares (PSC), ex-deputado estadual Herminio Coelho (PV), Fabricio Jurado (DEM), Ruy Motta (PDT), Pimenta de Rondônia (PSOL), entre outros nomes.     

    No bico do corvo

    Acusada de ser espetaculosa, a Polícia Federal, depois das pressões nos últimos anos no Congresso, age com mais prudencia na divulgação de suas operações para evitar retaliações governamentais e por isto optou por não divulgar os nomes dos políticos envolvidos em sua última ação em Rondônia. Mas vários envolvidos são alguns velhos conhecidos e já estão no bico do corvo. As investigações seguem e com mais políticos na alça de mira.

    Via Direta

    ***Estamos já na contagem regressiva para a inauguração do novo Shopping de Porto Velho, localizado na Zona Leste*** E os lojistas estão satisfeitos com os primeiros movimentos nos principais centros de compras na capital com vistas aos festejos natalinos*** A expectativa local é de um incremento de mais de 10 por cento nas vendas nas avenidas Sete de Setembro, Carlos Gomes, Calama, Amador dos Reis e Jatuarana*** No Black Friday, a Havan e o Shopping ficaram lotados de consumidores e uma constutora vendeu 80 por cento dos apartamentos populares ofertados, facilitando a entrada***Percorri no final de semana os principais centros comerciais da capital para verificar em quantos anda a iluminação natalina*** É fato: O prefeito e o governador acertaram a mão. É a melhor dos últimos anos.


    Deixe o seu comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas