Porto Velho/RO, 12 Novembro 2020 12:30:05

Carlos Sperança

coluna

Publicado: 10/11/2020 às 09h51min

A- A+

Disputa acirrada na capital pela segunda vaga do 2º turno na eleicoes deste ano

Avançar e avançar O declínio do PT e a transição do presidente Jair Bolsonaro da direita para o centro político, em nome da..

Avançar e avançar

O declínio do PT e a transição do presidente Jair Bolsonaro da direita para o centro político, em nome da governabilidade, esvaziaram parcialmente a polarização entre a extrema-direita e os liberais, que ainda causa tanta balbúrdia nos EUA. 

Quando as eleições municipais se realizarem aqui, os EUA já terão escolhido um rumo: ou seguem pela via da “supremacia branca” de “fazer a América grande de novo”, com o agressivo Donald Trump, ou se assumem como ocorreu com a vitória recente como nação mestiça capaz de compartilhar o domínio mundial com a Europa e a China sob o governo de um branco tradicionalista e moderado, Joe Biden, e sua vice Kamala Harris, filha de jamaicano e indiana.

No Brasil, pretender o Brasil “grande novamente” como nos tempos do Império escravagista, seria cópia mal feita. Nosso país sempre foi dominado por uma potência do hemisfério Norte. Primeiro a Península Ibérica, depois Inglaterra e por fim EUA. 

Por conta dessa realidade, os candidatos às prefeituras preferem esquecer o passado de atraso e exploração. Os prefeitos que concorrem à reeleição só falam em “avançar”, sem sequer aceitar repetir o que puderam fazer em condições limitadas.

Cabe a seus concorrentes, nesse caso, acenar com um futuro ainda melhor. Como ninguém perde mandato por prometer o que não vai cumprir, a temporada de oferecer mundos e fundos permanecerá aberta até o último voto.

……………………………………………………

Eleições 2020

A menos de uma semana das eleições municipais, vamos a um rápido panorama do cenário em Rondônia, começando pela capital, Porto Velho, que com um eleitorado de 333 mil eleitores terá um pleito em dois turnos, caso não haja um candidato vitorioso no primeiro. A eleição 2020 serve como um pano de fundo para as eleições ao governo e ao Senado em 2022 e pesquisas fidedignas indicam que haverá eleição em dois turnos na cidade. Se constata que por aqui o PT perdeu terreno e o MDB seu prestigio nos principais colégios eleitorais do estado.

Em Porto Velho

Na cidade das surpresas, se vê o atual prefeito Hildon Chaves (PSDB) com passagem garantida ao segundo turno. A segunda vaga em disputa seria com Vinicius Miguel (Cidadania), Cristiane Lopes (PP), Lindomar Garçon (Republicanos) e Breno Mendes (Avante), os mais cotados. Lembrando que na capital sempre temos zebras seja com efeito manada ou alterações do cenário eleitoral nos últimos dias com a opção do voto útil. Por conseguinte, não se pode descartar nada por aqui.

Em Ji-Paraná

Na chamada capital da BR, o candidato do PDT, Julian Cuadal disputa o Palácio Urupá, sede do governo de Ji-Paraná em  desvantagem de tempo de campanha e da utilização do horário eleitoral, já que substituiu a candidatura do prefeito Marcito Pinto  afastado da municipalidade. Mas ele ganhou terreno nos últimos dias travando bons debates com os demais postulantes, onde Esaú, Claudia de Jesus, Sargento Jhoni Paixão, João Durval, e Lincon Astrê já estavam em campo há meses. E já se fala numa grande virada em Jipa. A conferir.

Em Ariquemes

No terceiro maior colégio eleitoral de Rondônia, está o maior equilíbrio de forças na disputa do Paço Municipal, onde o atual prefeito Thiago Flores desistiu do seu projeto de reeleição. Lucas Follador (DEM), Tziu Jidaias (Solidariedade), Carla Redano (Progressistas) travam uma peleia equilibrada. Follador, atual vice-prefeito é bem avaliado, Tziu é o nome mais experiente, Carla Redano entrou na disputa mais tarde, porque era para ser vice de Tziu, mas sendo rejeitada, é uma incógnita.

Em Vilhena

Colonizada por sulistas, onde predominam migrantes gaúchos e paranaenses, Vilhena tem uma das disputas mais acirradas do estado nesta temporada e não pode ser até descartada surpresa, no meio da polarização estabelecida entre o atual prefeito Eduardo Japonês (PV) e a ex-prefeita Rosane Donadon (PSC). Havendo surpresa, ela seria o coronel Rildo Flores com asas crescidas nas últimas semanas frente aos dois favoritos que duelam em revanche.

Via Direta

*** Ainda com bases em sondagens mais recentes, o deputado estadual Fúria é cotado com favoritismo em Cacoal: Alex Testoni em Ouro Preto do Oeste, Joãozinho Gonçalves em Jaru *** Pimenta Bueno, como se sabe tem candidatura única, o delegado Arismar Araújo de Lima, Marinho da Caerd teve a melhor largada em Machadinho do Oeste e deve confirmar a liderança em 15 de novembro *** Os possíveis candidatos ao governo em 2022 percorrem os municípios apoiando seus aliados, como Marcos Rogério (DEM), Lucio Mosquini (MDB) e o governador Marcos Rocha  na busca da reeleição já caiu em campo em defesa dos seus candidatos, como Breno Mendes (Avante) na capital *** Os possíveis postulantes ao Senado, também estão  na estrada, casos de Leo Moraes (Podemos) Mauro Nazif (PSB)  e Bagatoli (PSL).


Deixe o seu comentário

sobre Carlos Sperança

Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

Arquivos de colunas