porto velho - ro, 21 Setembro 2019 10:24:40

    CarlosSperança

    coluna

    Publicado: 19/09/2019 às 10h51min | Atualizado 19/09/2019 às 10h53min

    A-A+

    Rondônia virou centro logístico de traficantes e contrabandistas

    Mesmo com forte repressão dos órgãos de segurança o crime organizado avança a passos largos

    A sonhada conciliação

    Há sérias dúvidas sobre a preparação feita pelo chanceler Ernesto Araújo para que o presidente Bolsonaro tenha uma acolhida favorável no pronunciamento previsto para o dia 24, em Nova York. Felizmente o chefe brasileiro, apesar de seu sofrimento pessoal, depois de passar por mais uma cirurgia, mostrou-se disposto a fazer um pronunciamento “conciliatório”, evitando o embate verbal da política interna.

    A questão amazônica não se limita a uma questão de soberania nacional, que sequer está em questão. Menos ainda a crer que a Terra é plana ou o aquecimento global é uma conspiração alienígena e satânica. A ONU não discute de quem é Amazônia porque ela é dos países soberanos.

    Com isso fora de questão, o problema está em uma sutil trama de ciência, produção e mercado. Ninguém perdeu tempo com assuntos fora de questão quando o governo brasileiro e o mundo se entenderam na instituição do Experimento de Larga Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia, financiado pela Nasa, o Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil e países europeus.

    Cerca de 300 instituições de várias partes do planeta ajudaram a Amazônia a fazer a sintonia fina dos cuidados necessários para um salutar desenvolvimento regional. É esse clima de concórdia, bom debate e entendimento respeitoso que está em falta nesta hora.

    …………………………………………

    Os garimpos

    Criada em maio de 2019, a Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia defende a legalização dos garimpos na região Norte. Alguns casos podem ser polêmicos, como a extração do ouro nas águas do Rio Madeira, que esta ocorrendo entre Porto Velho e vários municípios do vizinho estado do Amazonas. As águas do rio já estão bem poluídas pelo mercúrio e a contaminação dos peixes cada vez mais atingindo meio ambiente e humanos.

    Centro logístico

    Pelo volume de apreensões de drogas nas principais rodovias, o nosso amado estado de Rondônia vem se tornando num baita centro logístico distribuidor de drogas e de produtos de contrabando na região Norte do País. Toneladas de maconha, cocaína e outras substâncias ilícitas foram apreendidas durante os primeiros meses de 2019, mesmo com forte repressão dos órgãos de segurança. O crime organizado avança a passos largos.

    Até linchamento

    Ninguém mais aguenta tanto ladrões e arrombadores pelas ruas em Porto Velho e a população já esta perdendo a paciência com tudo isto, pois ninguém tem sossego nem para comprar pãozinho na padaria pela manhã, com o risco de perder para a bandidagem a bicicleta com os assaltantes a espreita. Em alguns casos já se esta observando até  linchamento, tamanha revolta com a falta de segurança.

    Causando terror

    A decisão do TSE de que as candidaturas laranjas podem acarretar a cassação de toda chapa de candidatos legislativos – de vereadores a deputados federais – gerou um clima de terror na classe política rondoniense. Pelo menos um deputado federal e sete estaduais podem perder o cargo ocasionando uma mudança drástica no cenário político regional.

    O desaparecimento

    O desaparecimento de jovens garotas em Rondônia tem aumentado ano a ano e é uma situação que tem preocupado toda população. Existe denuncias de cooptação de meninas para a prostituição para outros paises, principalmente destinadas a Portugal e Espanha, mas também há casos de estupros e assassinatos. É preciso investigar os casos com mais rigor. As queixas se multiplicam.

    Via Direta

    *** A midia impressa sofreu mais um golpe com o fechamento do jornal DCI em São Paulo fundado em 1934, quase centenário. É lamentavel*** Poucos jornais impressos estão resistindo à crise e o avanço das midias sociais, enrte eles Folha de São Paulo, Estadão de SP, Globo, Extra, Zero Hora, A Critica de Manaus, Diário da Amazônia em Rondônia *** São elogiáveis, portanto, os esforços do clã Gurgacz em manter o único jornal diário impresso com circulação estadual em Rondônia*** E a disputa pelo cargo de vice na campanha a reeleição do prefeito Hilson Chaves já começou. Vários nomes cogitados.


    Escreva um comentário

    sobre Carlos Sperança

    Um dos maiores colunistas político do Estado de Rondônia. Foi presidente do Sinjor. Foi assessor de comunicação do governador José Bianco entre outros. Mantém uma coluna diária no jornal Diário da Amazônia.

    Arquivos de colunas